Tragédias naturais causa danos também a animais abandonados e abrigos de animais

As catástrofes naturais que vem ocorrendo no sudeste brasileiro, não afligem só os seres humanos como infelizmente temos a tendência de imaginar, ao contrário do que muitos pensam os animais domesticados são os mais atingidos, pois vivendo ou não sob a proteção dos seres humanos eles não tem mecanismos para se defender sozinhos, como nós humanos temos.

Animais domesticados, vivem em extrema dependência humana, pois dependem de nós para comer, beber, para se abrigar, dependem de nossos remédios, e etc, inclusive aqueles animais que vivem abandonados nas ruas, pois estes dependem dos nossos restos de comida, do lixo que deixamos nas ruas, das poças de água parada, de abrigos construídos por humanos, como fachadas de casas, toldos, estabelecimentos comerciais e viadutos, logo é evidente que esses animais dependem diretamente de nós para sobreviver, visto que fomos nós que os tiramos da natureza e escolhemos domesticá-los, reduzindo de forma abrupta todos os seus mecanismos naturais de defesa e os deixando incapazes de sobreviver naturalmente.

Assim, quando ocorrem tragédias naturais como as que vem ocorrendo no cerrado carioca, em São Paulo e Minas gerais, os animais ficam totalmente sem defesas, muitos animais domésticos nessas situações de enchentes morrem afogados, pois seus tutores os deixam acorrentados e eles não podem se quer fugir, outros morrem soterrados e os que conseguem sobreviver de imediato dos acidentes naturais, acabam morrendo de fome, doenças ou vitimas de feridas causadas nesses acidentes, pois os governos negam-lhes assistência, e estes padecem diante da atual sociedade especista em que vivemos. O fato é que apesar de haver a tendência de qualificar os animais numa ordem de importância inferior aos humanos, jamais podemos ignorá-los, pois eles, assim como nós, também querem viver e evitam ao maximo o sofrimento, pois são sensíveis e inteligentes, capazes das mesmas atitudes que nós para sobreviver e proteger aqueles por quem tem afeto, e isso já está mais do que provado. Então porque lhes negar ajuda? Sabe-se que não são meros objetos e tem todas as necessidades vitais que nós? Não seria ignorância renegar suas qualidades de seres vivos? (Quem discordar, procure responder à essas questões mais intimamente, de forma livre de preconceitos)

 Assim como as pessoas humanas, os animais também precisam de ajuda:

Por enquanto, temos noticias de um abrigo de animais em Teresópolis que estão precisando de ajuda, provavelmente há outros, mas só soubemos deste, o ABRIGO DA SERRA:

Este abrigo teve o muro derrubado pela enchente e deixou alguns animais gravemente feridos, com cortes profundos e traumatismos, principalmente os animais mais velhos. Além disso, a cidade está sem comunicação, sem água e luz, e a responsável pelo abrigo, a Sra. Eliane está sozinha com os animais, ela conseguiu salvar alguns... Provavelmente estão precisando de água potável, ração e remédios, inclusive a Sra. Eliane.

Para  Ajuda:

Eliane T. M. Leão (21) 9533-2956
Banco do Brasil
Ag. 0741-2
Conta Corrente: 39911-6

Cristiane Gonçalves da Silva – Veterinária responsável – Clínica Meu Xodó (21) 2644-4253
Banco do Brasil
Ag. 0741-2
Conta Corrente: 33437-5

Quem tiver noticias de outras pessoas que estão trabalhando em prol dos animais, envie o link para que possamos publicar.
Esperamos todos aqueles que estão envolvidos com a ajuda e resgate das vitimas da catástrofe, tenham a iluminação de diminuir ao maximo o sofrimento de todos esses seres (pessoas e animais).


0 comentários:

Postar um comentário

  © Blogger template On The Road by Ourblogtemplates.com 2009

Voltar aoTopo